RADIO

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

É Deus o Onipotente, Onipresente e Onisciente....

Ao olhar as pegadas que deixei para trás notei que por alguns momentos parei, outros corri, outros desacelerei. Enfim, em todos esses momentos não fiquei nenhum momento só. Chegava-se a cair, ou parava, ou corria; em todos esses momentos, Deus, pela sua infinita misericórdia, com seu eterno amor, não me abandonou. Sua companhia sempre me trouxe paz, alegria e real esperança que apesar das dificuldades, jamais estaria só. Jó, sofreu mesmo não tendo culpa; o dizer de mim. Como homem tenho meus planos; planos que não se sobrepõem aos planos de Deus, pois estes são os que sempre me conduziu nessa minha caminhada. Não quero fugir de problemas. Aprendi com o Pr. Ronaldo que o homem foi criado para conviver em meio a problemas. O diferencial do cristão em meio ao problema é saber que há um Deus, poderoso, capaz de nos dar o suporte necessário para sentirmos acolhidos em seus braços.
Oh Deus! Que seu amor jamais se aparte de mim!
Abençoe, oh Deus, meus amigos! Te agradeço pela vida do Josué(Umadjac) e do Josafá(Prof. EBD).
Esse pequeno texto é uma forma de me expressar diante das indiferenças em nosso meio.
Malaquias 3.6 “Porque eu, o SENHOR, não mudo;”

Flávio Freitas
12/08/10 – 23:40

Nenhum comentário:

Postar um comentário